Portugal regressa esta quarta-feira aos mercados e pretende encaixar até 1.000 milhões de euros nos leilões de Bilhetes do Tesouro a três e a 11 meses.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai realizar esta manhã dois leilões de Bilhetes do Tesouro, um com maturidade em novembro deste ano e outro que vence em julho de 2016, sendo o montante indicativo global entre os 750 e os 1.000 milhões de euros.

Os últimos leilões de Bilhetes do Tesouro nestes prazos realizaram-se em junho, altura em que o Tesouro emitiu 200 milhões de euros na linha a três meses a uma taxa de juro média de 0,044% e emitiu também 550 milhões de euros em títulos a 11 meses com juros de 0,159%.