Os juros da dívida portuguesa estavam esta segunda-feira a subir a dois, cinco e dez anos, em relação a sexta-feira passada, alinhados com os da Irlanda, da Itália e de Espanha.

Cerca das 08:30 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 2,607%, contra 2,602% na sexta-feira e depois de terem subido até aos 3,253% a 15 de junho último, um máximo desde meados de outubro de 2014.

O atual mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros a cinco anos também estavam a avançar, para 1,324%, contra 1,323% no fecho de sexta-feira e depois de terem atingido o máximo de 1,927% a 16 de junho e o mínimo de 0,749% a 10 de abril.

No mesmo sentido, no prazo de dois anos os juros estavam a subir para 0,313%, acima dos 0,309% de sexta-feira, depois de a 08 de julho terem batido o máximo, de 0,807%, desde outubro.

O atual mínimo de sempre dos juros a dois anos, de 0,013%, foi atingido a 13 de abril passado.

Enquanto os juros da dívida grega estavam a cair a dois e dez anos, os dos da Irlanda e Espanha estavam a subir em todos os prazos. Em relação aos juros da Itália, estes estavam a cair a dois anos e a subir nos prazos mais longos.