Portugal voltou hoje ao mercado para duas emissões de Bilhetes do Tesouro a 12 e 6 meses. No total angariou 1.830 milhões com dívida de curto prazo.

Na emissão mais longa a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), anunciou que a procura superou a oferta em 1,46 vezes face às 1,4 vezes do leilão anterior. Foram colocados 1,310 mil milhões de euros com uma taxa média ponderada (TMP) de 0,043 contra os 0,037 da emissão anterior comparável.

No caso da emissão mais curta de BT’s a seis meses, o IGCP diz que colocou 520 milhões de euros a uma taxa média ponderada de 0,021 contra os 0,009 do leilão anterior. Neste caso a procura superou a oferta em 1,91 vezes contra as 2,1 do leilão precedente.

Em qualquer dos casos as taxas de juto permanecem baixas e as subidas face a colocações anteriores comparáveis não são significativas