O Governo e os parceiros sociais assinaram hoje o acordo para a subida do salário mínimo nacional para os 530 euros este ano, mas sem a CGTP.

O acordo foi assinado numa reunião de concertação social que decorreu esta tarde em Lisboa e prevê um algumas compensações para as empresas, nomeadamente, manter em vigor, com a duração de um ano e até 31 de dezembro de 2017, a diminuição de 0,75 pontos percentuais na Taxa Social Única (TSU).