Os cofres do Estado arrecadaram 1,6 milhões de euros por dia nos primeiros 5 meses do ano com as reformas dos portugueses.

A Contribuição Extraordinária de Solidariedade resultou em 242,5 milhões de euros entre janeiro e maio deste ano, escreve o Correio da Manhã.

Os números da Direção-Geral do Orçamento mostram que quase dois terços do encaixe financeiro resultam das reformas dos antigos funcionários públicos. A CES aplicada aos inscritos na Caixa Geral de Aposentações deu 168,4 milhões de euros, sendo que a mesma taxa na Segurança Social permitiu

arrecadar apenas 74,1 milhões.

A receita com a CES aumentou cerca de 21%, mais 41,5 milhões, face as primeiros 5 meses do ano passado, altura em que a contribuição sobre as reformas aplicava-se a pensões acima dos 1350 euros.

Há um total de 400 mil reformados em Portugal que têm de pagar a CES todos os meses.