Os preços dos combustíveis descem a partir de hoje, acompanhando assim a evolução das cotações dos produtos petrolíferos nos mercados internacionais, com o litro da gasolina a baixar mais de seis cêntimos, naquela que é a maior queda desde 2004.

Também o preço do gasóleo vai manter a tendência de descida, ficando cerca de três cêntimos mais barato.

De acordo com os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), divulgados a semana passada, relativos a 2.677 postos de abastecimento, o preço médio do gasóleo na quinta-feira era de 1,278 euros por litro, enquanto o preço médio da gasolina estava fixado nos 1,523 euros por litro.

Com esta queda superior a seis cêntimos, a maior desde a liberalização do mercado de combustíveis, em janeiro de 2004, o preço da gasolina deverá ficar abaixo da barreira psicológica dos 1,50 euros na maioria dos postos de abastecimento nacionais.

Desde o pico de meados de junho, as cotações do petróleo bruto em dólares caíram 23%, as da gasolina 19,5% e as do gasóleo 17%, o que na Europa se traduziu em quedas menores (de 17%, 13% e 11%, respetivamente).

Nas bombas nacionais, entre 01 de julho e 16 de outubro, os preços dos combustíveis caíram em média 5%, o correspondente a sete cêntimos no gasóleo e a oito na gasolina, de acordo com os preços divulgados pela Direção Geral de Energia e Geologia.