A Deco revelou esta quarta-feira que os portugueses já pagaram oito milhões de euros de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a mais porque as finanças não atualizaram a idade e o valor das casas.

Em comunicado, a Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores (Deco) adiantou que quatro meses e meio após o lançamento da campanha «Pague menos IMI», o portal dedicado ao tema já tinha acumulado 395 mil visitas.

De acordo com a Deco, as 328 mil simulações feitas até 08 de julho (terça-feira) indicaram que os portugueses estão a pagar pelo menos 8 milhões de euros de imposto a mais, por a idade e o valor de construção dos imóveis não serem atualizados pelas Finanças.

Por considerar que os números «são graves», a Deco pediu, em abril, uma audiência à ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, o que até agora não se concretizou.

«O objetivo era apresentar-lhe estes resultados e solicitar que dois parâmetros do cálculo do IMI ¿ a idade do imóvel e o preço por metro quadrado ¿ sejam automaticamente atualizados, mas o Governo parece querer ignorar uma situação que penaliza os contribuintes em milhões de euros todos os anos», sublinha a associação.

Para a Deco, o «silêncio [da ministra das Finanças] é comprometedor e demonstra desrespeito pelos consumidores, que exigem uma rápida tomada por parte do Ministério».

Por isso, a associação de defesa do consumidor reitera mais uma vez o seu pedido de esclarecimentos ao ministério e aconselha todos os contribuintes a visitarem a sua página www.paguemenosimi.pt.

A Deco lembra que neste mês de julho muitos contribuintes estão a liquidar a segunda prestação do IMI.

A funcionar desde fevereiro, o simulador, na página www.paguemenosimi.pt, permite aos contribuintes, segundo a DECO, apurarem se o valor patrimonial do seu imóvel está correto e se estão a pagar ou não imposto a mais.