É já a partir de abril que os cerca de 165.500 reformados que vão passar a ser abrangidos pelo agravamento da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES) começam a pagar a taxa.

O Orçamento Retificativo que alarga a CES para as pensões acima de mil euros já foi promulgado pelo presidente da República.

Segundo o JN, na Segurança Social, as pensões foram pagas no dia 10 de março, e na Caixa Geral de Aposentações (CGA) o calendário indica que chegarão à conta dos seus beneficiários entre 18 e 19 de março.

A antecedência com que têm de ser processadas não deverá dar margem para que os reformados do Estado com pensões entre os mil e os 1350 euros.

Mas, segundo o Público, a Segurança Social começou a aplicar em Março os cortes nas pensões de sobrevivência (pagas pela morte do cônjuge). Em causa estão cerca de 11 mil pessoas, de um total de 2,5 milhões, que têm rendimentos de prestações de sobrevivência e de outras reformas superiores a 2000 euros.

Fonte oficial do Ministério do Emprego e da Segurança Social confirmou que os cortes começaram a ser executados em Março, tal como tinha anunciado o ministro que tutela a pasta. Pedro Mota Soares tinha dito, numa audição na Assembleia da República em finais de Fevereiro, que as reduções começariam a sentir-se a partir de Março, mas não deixou claro se o impacto começava a sentir-se com o pagamento da prestação de Março ou de Abril.