Já imaginou poder usar o seu cartão de débito para pagar compras sem precisar de marcar o código de segurança (PIN)? A partir de agora, é possível.

A Unicre, através da sua marca Redunicre, apresentou esta sexta-feira um novo método de pagamento em que o cartão nem sequer precisa ser passado num terminal de pagamento automático (TPA). Basta aproximar o cartão da máquina (a menos de 4 cm), e ela reconhece-o de imediato. Para compras até 20 euros, o consumidor nem precisa de marcar o código. O pagamento é automaticamente aprovado.

A Unicre espera ter, até ao final do ano, mais de mil terminais de pagamento automáticos (TPA) compatíveis com esta tecnologia nas lojas.

«Este novo cartão, que não precisa de PIN (código) para compras inferiores a 20 euros, reduz em 80% o tempo médio das transações, já que é acionado por uma tecnologia sem contacto, contando a Redunicre com parceiros como a Visa e a Mastercard», explica a empresa.

Este novo método de pagamento recorre à tecnologia sem contacto (chamada contactless), que esteve a ser testada durante um período experimental, em julho, em 28 pontos de venda de Lisboa, incluindo nos centros comerciais Vasco da Gama, Colombo e Chiado.

Agora, a intenção da empresa é alargar a oferta a todo o país, devendo os terminais de pagamento automático ser substituídos gradualmente.

Atualmente existem já 1,872 milhões destes cartões em circulação em Portugal mas espera-se que o número ascenda aos 2,3 milhões até ao final de 2013.

A Unicre garante que os novos terminais vão continuar a aceitar os cartões tradicionais, dispondo de leitor de chip e de banda magnética, e solicitando o PIN. O titular do cartão poderá optar por fazer pagamentos com introdução do cartão no terminal, e com validação através de PIN, em qualquer valor, acima ou abaixo de 20 euros.

A alteração não traz qualquer custo acrescido para os consumidores, nem para os comerciantes, assegura. «Nem os comerciantes, nem os clientes, terão de suportar qualquer valor, ou taxa adicional, decorrentes de pagamentos contactless».

Isto é seguro?

A empresa acredita que, apesar de esta nova tecnologia dispensar a marcação do PIN, ela não levanta questões de segurança, em caso de roubo ou extravio dos cartões, porque «permite apenas a realização de pagamentos de baixo valor, até um máximo de 20 euros».

Além disso, explica, «para evitar a utilização fraudulenta, em caso de roubo ou extravio do cartão, a tecnologia contactless limita a realização sem a introdução do código PIN quando é atingido um valor máximo definido pelo emissor do cartão, independentemente do período decorrido entre as operações. Quando este valor é excedido, o TPA solicita a introdução do código PIN».

Em caso de roubo ou extravio, o titular do cartão deverá comunicar o sucedido e solicitar o cancelamento do cartão à entidade emissora do cartão, banco ou instituição financeira. «Como tal, até ser feita a comunicação do roubo ou extravio do cartão à respetiva entidade emissora, o montante utilizado indevidamente é da responsabilidade do titular», admite a Unicre. «Após essa comunicação e pedido de cancelamento, é da responsabilidade da entidade emissora do cartão restituir o valor utilizado indevidamente ao titular do cartão».