Os combustíveis vão passar a ter um preço de referência, revelou o secretário de Estado da Energia.

De acordo com o jornal «Expresso», o preço de referência será definido por uma metodologia que vai ser aprovada por vários organismos: representantes dos consumidores, representantes das autoridades que regulam o setor dos combustíveis e comercializadores.

Segundo o mesmo jornal, o objetivo desta medida é criar um sistema de informação credível e objetivo que permita ao consumidor ter um melhor escrutínio dos preços do gasóleo e da gasolina, a partir de um indicador fidedigno.

Os preços de referência vão também fazer parte do mercado do gás de botija.