A Deco vai, esta segunda-feira, alertar o Ministério das Finanças, o Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM) para o facto de alguns bancos estarem a cobrar comissões de manutenção aplicadas a contas inativas, segundo o jornal eletrónico Dinheiro Vivo.

Além disso, são ainda referidos dois bancos que estão a cobrar comissões de inatividade a contas que, mesmo com saldo, não são mexidas durante um determinado período de tempo.

«Os bancos já não fazem cancelamento automático das contas inativas e, por isso, continuam a cobrar taxas», explica Nuno Rico, consultor da Deco, ao Dinheiro Vivo. Isto leva a que as contas cheguem rapidamente a saldo negativo sem que o cliente tenha conhecimento. A Deco exige, por isso, que seja criado um serviço que permita aos clientes obter informação sobre as contas e os valores mobiliários.

Acresce pois que, a esta situação, acrescenta Nuno Rico, a Deco detetou que existem dois bancos (BPI e BBVA) a cobrarem comissões de inatividade. Ou seja, «mesmo que a pessoa tenha saldo e passe algum tempo sem mexer na conta, o banco cobra uma taxa» adicional à comissão de manutenção.

O BBVA é o banco que aplica a taxa mais gravosa, que pode chegar aos 52 euros por trimestre em contas não movimentadas há mais de um ano, segundo o jornal eletrónico Dinheiro Vivo.