As comissões de trabalhadores de 10 bancos aprovaram uma moção conjunta reucsando "pagar pelos erros das administrações". 

Segundo a Lusa, os bancários reuniram-se esta terça-feira, em Lisboa, para analisar a situação laboral no setor.

Em causa, estiveram sobretudo os processos de reestruturação com saída de centenas de funcionários.

No documento, aprovado por unanimidade e divulgado pela organização, constituída pelas comissões de trabalhadores do Novo Banco e do Montepio, apela-se ao Governo, Presidente da República e Parlamento para terem atenção à sua situação.

Os maiores bancos fecharam 2015 com menos 900 trabalhadores. No caso do Novo Banco, o Banco de Portugal admitiu que se a instituição não for vendida até 2017 - sendo que recebeu no final de junho quatro propostas de interesse na compra - haverá mais despedimentos. Em maio último, foi comunicado um despedimento coletivo de 69 pessoas.