O Commerzbank, que é o segundo maior banco da Alemanha, pretende acabar com 5.000 postos de trabalho. Na prática, irá reduzir cerca de 10% dos seus trabalhadores, segundo a agência de notícias EFE Dow Jones.

A administração do banco alemão quer acabar com uma das suas divisões, o que faz parte do plano de restruturação estratégico.

Esse plano está a ser levado a cabo para enfrentar os problemas de rentabilidade devido às baixas taxas de juro, disseram fontes próximas das operação.

O segundo maior banco alemão em capitalização vai anunciar no final da próxima semana a nova estratégia da instituição financeira, pela voz do novo presidente-executivo, Martin Zielke.