A comissão para a reforma do IRS propõe que os reformados passem a ter o mesmo tratamento fiscal que os trabalhadores dependentes.

Segundo o Jornal de Negócios, isto traduz-se numa poupança fiscal para as pensões médias e altas, que pode chegar a uma redução de 4.104 euros no rendimento coletável.

Na proposta que entregou na sexta-feira passada à ministra das Finanças, o grupo de trabalho propõe que todos os pensionistas passem a ter uma dedução específica igual à generalidade dos trabalhadores dependentes.

A dedução específica é um abatimento automático ao valor bruto das pensões e, no caso dos reformados, é de 4.104 euros até reformas de 1.607 euros mensais, mas começa a baixar a partir desse montante para desaparecer por completo para reformas acima dos 3.100 euros.

Segundo contas do jornal, que tem uma reforma de 1.800 euros poupa 540 euros no rendimento coletável. Quem ganha 2.500 euros tem um desconto de 2.500 euros no rendimento coletável. Para quem ganha 3.100 euros, o desconto seria integral de 4.104 euros.