Os novos donos da TAP anunciaram a encomenda de 53 novos aviões para a companhia aérea e a entrega de 12 aviões antigos à Airbus.

O primeiro avião vai chegar "no final de 2017", anunciou David Neeleman na primeira reunião que está a ter com os trabalhadores esta sexta-feira. 

O consórcio Atlantic Gateway decidiu comprar 14 Airbus 330-900 Neo, uma aeronave que Neeleman promete "gastar quase o mesmo combustível, mas que pode levar mais 40 pessoas devido a uma nova geração de motores". Este avião tem 304 lugares.

As outras 39 aeronaves são Airbus A320 Neo (15 A320neos e 24 A321neos, segundo especifica um comunicado enviado às redações).

"A nossa frota vai crescer", prometeu, garantindo que, dos 75 aviões atuais, passarão a ser 87 em 2022. "Há flexibilidade para termos mais aviões", acrescentou.

Por outro lado, David Neeleman anunciou que os novos donos decidiram devolver 12 Airbus 350-900 da atual frota.


Voos mais baratos


David Neeleman revelou também outro plano para a empresa em matéria de preços de voos: a ideia é ter tarifas baixas para “quem quiser viajar atrás e mais apertado”.

“Talvez o maior desafio sejam as companhias aéreas low cost. Passei pelo Porto no outro dia e fiquei assustado com oito aeronaves da Ryanair e mais quatro da easyJet. Não podemos desistir. Temos que nos tornar mais competitivos”, justificou.

“Vamos ter uma tarifa de 39 euros, mas o passageiro vai sentar-se atrás e pagar pela bagagem. Vai ser Ryanair com uma frequência de cinco vezes por dia, em vez de uma”.


A venda da TAP foi concluída ontem à noite. Já hoje, e antes do anúncio do novo dono, a Comissão de Trabalhadores da companhia aérea criticou o Governo por ter “apressado" a privatização. 
 

Veja como serão os novos aviões da TAP



Airbus 330-900 Neo (Foto: Airbus)

A321 Neo (Foto: Airbus)

A320 Neo (Foto: Airbus)