As empresas públicas não financeiras aumentaram o endividamento em 6,2%, no ano passado, para 34,5 mil milhões de euros, segundo o relatório da Direção-Geral do Tesouro e Finanças sobre a performance do setor empresarial em 2012.

A subida do endividamento foi de cerca de 2 mil milhões de euros e ultrapassa o teto definido pelo Programa de Estabilidade e Crescimento para 2012, que era de 5%, revela o jornal i.

A parte mais substancial do acréscimo da dívida, que corresponde a 4,3%, verificou-se nas empresas que contam para o défice público. A Refer e a Estradas de Portugal tiveram o principal contributo.