O desemprego registado em Espanha aumentou em outubro face ao mês anterior em 87.028 pessoas, mais 1,8%, elevando o total de pessoas sem emprego para 4.811.383, segundo os dados publicados hoje pelo Ministério de Emprego e Segurança Social.

Em termos anuais ¿ face a outubro de 2012 ¿ há menos 22.138 desempregados, o que representa a primeira queda em termos homólogos desde maio de 2007 e contrasta, destaca o executivo, com «o forte aumento interanual registado nos meses de outubro ao longo da crise».

Mesmo comparativamente a 2012 o aumento mensal (entre setembro e outubro) foi menor este ano do que no passado, quando o número de desempregados cresceu em 128.242 pessoas.

A par do aumento de desemprego ¿ pelo segundo mês consecutivo - os dados indicam que também cresceram o número de trabalhadores no ativo, com mais 54.927 registados face a setembro (mais 0,34%) para 16.360.373 de pessoas.

Este foi o melhor mês de outubro desde 2007, destaca o Governo.

Apesar deste aumento face a outubro de 2012 o número de trabalhadores inscritos caiu em 376.354 pessoas, ou menos 2,25 por cento.

No que toca aos trabalhadores estrangeiros, o número caiu ligeiramente em 5.850 para 1.590.436 pessoas.

Para o secretário de Estado da Segurança Social, Tomás Burgos, os dados evidenciam uma inflexão «evidente» e «intensa» comparativamente aos meses de outubro dos últimos anos.

Apesar dos dados «estimulantes» continuam a ser necessários mais esforços para conseguir recuperar os trabalhos perdidos.