O Eurogrupo espera que a Grécia apresente novas propostas amanhã, na reunião extraordinária de líderes, agendada para as 12:00, hora de Lisboa.

 

"Os ministros da zona euro esperam novas propostas das autoridades gregas", diz o comunicado do Eurogrupo.

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, diz que a Grécia continua a precisar de reformas após o referendo e que esta consulta popular "não nos aproximou de uma solução".

Para esta segunda-feira está marcada uma teleconferência de líderes europeus para discutir a situação da Grécia. Nesta reunião vão participar os mais altos responsáveis da Comissão Europeia, Conselho Europeu, Eurogrupo e Banco Central Europeu.

Este domingo, os  gregos foram chamados às urnas para decidir se aceitavam o programa proposto pelos credores há mais de uma semana e a resposta não deixou margem para dúvidas:  o “Oxi” (“Não”) venceu com mais de 60% dos votos e tomou conta das ruas de Atenas, com milhares a celebrarem os resultados do referendo.   

A vitória expressiva do “Oxi” terá surpreendido tudo e todos depois de, na última semana, todas as sondagens terem espelhado um país dividido e apontado o empate técnico entre o “Sim” e o “Não” como o  resultado mais provável.   

Esta manhã, o ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, anunciou a sua demissão. Agora, é Euclid Tsakalotos que está na linha da frente para suceder a Varoufakis.