O Ministério Público (MP) acusou três funcionários da Caixagest e da Caixa BI (Banco de Investimento) por um crime de manipulação de mercado cometido entre finais de 2007 e finais de 2008, informou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

O ilícito imputado aos arguidos, previsto no Código dos Valores Mobiliarios, é relativo a operações de compra e venda de títulos que compunham as carteiras de fundos de investimento mobiliário sob gestão da Caixagest.

«Estas operações (fictícias ou de marcação de preço de fecho ou, ainda, de sustentação de preço) tiveram como propósito fazer subir, descer ou sustentar cada determinado título, consoante visassem, posteriormente, alienar ou adquirir tais títulos, de forma a impulsionar o valor das unidades de participação dos fundos de investimento», explica da PGDL.

A investigação foi dirigida pela 9/a seção do Deaprtamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa e a acusação foi deduzida a 15 de julho.