As perspetivas de recuperação económica para Portugal mantêm-se positivas, tal como para a generalidade dos países da zona euro, segundo os indicadores compósitos avançados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Em abril, o indicador relativo a Portugal avançou para 102.7 (102.6 em março), mantendo-se pelo oitavo mês consecutivo acima dos 100 pontos que correspondem à média de longo prazo.

Os indicadores compósitos apontam para a tendência de evolução futura da atividade económica num período de quatro a oito meses.

A OCDE aponta para um crescimento económico estável no conjunto dos 34 países que integram esta organização, Estados Unidos, Canadá, Japão e Reino Unido.

Para a zona euro e para Itália, os indicadores compósitos apontam para uma mudança positiva no ciclo de crescimento. Já na Alemanha e em França, o ciclo de crescimento mantém-se estável.

Quanto às economias emergentes, a previsão é de crescimento abaixo da média para o Brasil, China e Rússia e de tentativa de mudança positiva no ciclo de crescimento na Índia.