As reformas antecipadas pedidas em 2015 poderão vir a sofrer um corte de 13%. A redução resulta do fator de sustentabilidade - que reflete a evolução demográfica do país - e está indexada aos números do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos à esperança média de vida.
 
Os dados do INE - aplicados ao fator de sustentabilidade – mostram que quem quiser reformar-se sem penalização tem de chegar aos 66 anos e 2 meses de trabalho.
 
Quem quiser deixar o mercado de trabalho antes - e o Governo já anunciou que no próximo ano, irá descongelar o acesso à reforma antecipada no setor privado, congelada desde 2012 - irá sofrer um corte de 13% na pensão, a que terá de somar 0,5% por cada mês de antecipação face aos 66 anos idade.
 
Quem pedir a reforma em 2015, aos 66 anos, não sentirá o novo facto porque o Governo garantiu que em 2015 os 66 serão a idade normal de acesso à pensão
 
E quem tem mais de 40 anos de desconto, por cada ano a mais, tem um benefício de quatro meses. O que permite que aos 65 seja possível pedir a reforma, desde que tenha descontado mais de 40 anos e não sofrerá com o fator de sustentabilidade.

As reformas antecipadas pedidas em 2015 podem contar com um corte de 13%. A redução resulta do fator de sustentabilidade - que reflete a evolução demográfica do país - e está indexada aos números do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos à esperança média de vida.
 
Os dados do INE - aplicados ao fator de sustentabilidade – mostram que quem quiser reformar-se sem penalização tem de chegar aos 66 anos e 2 meses de trabalho.
 
Quem quiser deixar o mercado de trabalho antes - e o Governo já anunciou que no próximo ano, irá descongelar o acesso à reforma antecipada no setor privado, congelada desde 2012 - irá sofrer um corte de 13% na pensão, a que terá de somar 0,5% por cada mês de antecipação face aos 66 anos idade.
 
Quem pedir a reforma em 2015, aos 66 anos, não sentirá o novo facto porque o Governo garantiu que em 2015 os 66 serão a idade normal de acesso à pensão
 
E quem tem mais de 40 anos de desconto, por cada ano a mais, tem um benefício de quatro meses. O que permite que aos 65 seja possível pedir a reforma, desde que tenha descontado mais de 40 anos e não sofrerá com o fator de sustentabilidade.