A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse esta quarta-feira em Bruxelas que o Mercosul está pronta para avanços nas negociações sobre um acordo de comércio livre com a União Europeia, mas quer saber se o bloco europeu também está preparado.

“O Mercosul pretende fazer a sua proposta e queremos saber se a UE está pronta para isso”, limitou-se a declarar, à chegada à sede do Conselho Europeu, onde se desenrolará, entre hoje e quinta-feira a II Cimeira UE-Celac (América Latina e Caraíbas).

Aproveitando a celebração desta cimeira em Bruxelas, a comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmstrom, agendou para este dia encontros com delegações dos países do Mercosul, com o objetivo de dar um novo “fôlego” a negociações que tardam em conhecer desenvolvimentos.

O mercado comum de países sul-americanos é constituído pelo Brasil, Argentina, Venezuela e Uruguai. O Paraguai,  apesar de ser um dos países fundadores, foi suspenso após a destituição do presidente Fernando Lugo em 2012.