Os critérios de apuramento da dívida pública vão ser alterados a partir de 2014, podendo ser incluídas mais empresas públicas na área das administrações públicas, o que terá impacto na dívida, segundo o Conselho de Finanças Públicas (CFP).

De acordo com a primeira edição da série «Apontamento» do CFP, hoje publicada, a instituição refere que, a partir de 2014, o Sistema Europeu de Contas Nacionais e Regionais (SEC95) vai ser substituído por um novo quadro (SEC2010), que estabelece novas regras de delimitação setorial, as quais terão impacto no nível de dívida pública.

Esta alteração de critérios poderá «levar à integração de mais empresas públicas no perímetro das administrações públicas, com o consequente reflexo no nível da dívida pública», esclarece o documento da instituição liderada por Teodora Cardoso.