A Altice, empresa de telecomunicações que pretende comprar a Mediacapital, reage ao chumbo da Autoridade da Concorrência às medidas retificativas que apresentou para consumar o negócio - os chamados "remédios" -  assumindo que "aguarda, subsequentemente, pela Decisão Preliminar para se pronunciar processualmente e, no seu seguimento, pela notificação da Decisão Final, essa sim, vinculativa".

A Altice Portugal esclarece ainda que mantém todo o interesse em realizar este negócio, estando, como sempre esteve, disponível para prestar todos os esclarecimentos às autoridades competentes e mantendo-se empenhada na concretização do mesmo", reitera a empresa, proprietária da rede fixa de telecomunicações, após ter assumido o controlo da Portugal Telecom.

Em comunicado, a empresa esclarece que "recebeu, ao início da noite de ontem, dia 28 de Maio, uma Comunicação da Autoridade da Concorrência", dizendo desde já, "que não concorda com o conteúdo da Comunicação ora recebida, por não reflectir o impacto e relevância dos compromissos assumidos pela Altice para a realização desta transação".

A Altice Portugal afirma ainda no comunicado, estranhar "que da supra citada Comunicação tenha sido dado conhecimento público, incluindo aos órgãos de comunicação social, no momento em que os advogados da Altice Portugal e um membro do Conselho de Administração desta empresa estavam numa reunião com os Serviços Técnicos da Autoridade da Concorrência".

A empresa interessada na compra do grupo que detém a TVI queixa-se também de "que tenham sido suprimidas e ultrapassadas fases do processo formal, nomeadamente o período de discussão com os Serviços Técnicos da Autoridade da Concorrência e a discussão com a Notificante antes da divulgação pública da Comunicação relativa aos compromissos".

"Compromissos razoáveis"

A empresa de telecomunicações defende, contudo, que, a seu ver, "apresentou os compromissos que considerou razoáveis para que a as autoridades se pronunciassem, não estando, por isso, disponível para apresentar quaisquer outros, pois se assim procedesse desvirtuaria os pressupostos do processo que dura já há cerca de um ano".

Apesar de assumir não estar "disponível" para apresentar novos "compromissos" para comprar a Mediacapital e a TVI, a Altice diz que "mantém todo o interesse em realizar este negócio, estando, como sempre esteve, disponível para prestar todos os esclarecimentos às autoridades competentes e mantendo-se empenhada na concretização do mesmo".

A Altice reitera o respeito pelo tempo das autoridades e aguarda serenamente pela notificação da Decisão Final por parte da Autoridade da Concorrência", conclui o comunicado.