Portugal registou a maior quebra do emprego, de 1,4%, na UE no quarto trimestre de 2014 face ao anterior, mas registou um aumento de 0,7% em termos homólogos, segundo dados divulgados esta segunda-feira pela Comissão Europeia.

Para além de Portugal, o emprego caiu, na comparação em cadeia, na Croácia (-0,9%) em Chipre (-0,6%), na Polónia (-03%), em Itália (-0,2%) e em Malta (-0,1%).

Os dados de Bruxelas mostram ainda que o emprego subiu, na média da União Europeia UE, 1% no último trimestre de 2014, na comparação homóloga com 2013, e 0,9% na zona euro, no mesmo período.

Quando comparado com o último trimestre de 2013, a subida foi de 0,2% na UE e 0,1% na zona euro.

A Comissão Juncker assinala ainda que a situação económica na UE tem vindo a melhorar desde há dois anos, com o Produto Interno Bruto (PIB) a crescer 0,4% na UE e 0,3% na zona euro, face ao trimestre anterior.

Já na comparação com o período homólogo, o PIB subiu 1,3% na UE e 0,9% na zona euro, no último trimestre de 2014.