As exportações de bens de Angola para Portugal superaram em agosto os dois mil milhões de euros, estabelecendo um recorde e invertendo a balança comercial de bens, que passou a ser negativa para Portugal em 120 milhões de euros.

De acordo com números da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), com base em dados do Banco de Portugal e do Instituto Nacional de Estatística, Portugal importou de Angola bens no valor de 2.071 milhões de euros entre janeiro e agosto, o que representa uma subida de 75,2% face aos 1.182 milhões de euros registados nos primeiros oito meses do ano passado, escreve a Lusa.

Por outro lado, as exportações de Portugal para Angola aumentaram apenas 3,9%, passando de 1.878 milhões de euros para 1.951 milhões de euros, de janeiro a agosto deste ano em comparação com o período homólogo do ano anterior.

Os dados da AICEP não contemplam ainda a balança comercial relativa aos serviços, cujos últimos dados reportam a julho, e que podem fazer com que a balança comercial total (que junta os bens e os serviços) tenha um saldo positivo na perspetiva de Portugal.

Até julho, as exportações de serviços totalizaram 768 milhões de euros, contra 98,8 milhões de importações, o que dá um saldo positivo favorável a Portugal de quase 670 milhões de euros nesta área.

Olhando para a totalidade das relações comerciais entre os dois países, o saldo positivo da balança comercial de Portugal com Angola entre janeiro e julho caiu 54%, passando de 1,3 mil milhões para 626 milhões de euros, segundo a AICEP.

Os números mostram o efeito do aumento das importações de produtos angolanos por Portugal e um forte abrandamento do crescimento das exportações portuguesas para Angola.

As importações de bens e serviços subiram 86,3%, passando de 988 milhões de euros nos primeiros sete meses do ano passado para 1,8 mil milhões entre janeiro e julho deste ano.

As exportações, por seu turno, subiram apenas 4,2%, passando de 2,3 para 2,4 mil milhões de euros.