O mercado livre de eletricidade ganhou cerca de 82 mil clientes em novembro, totalizando 2,14 milhões e representando 71,5% do consumo global em Portugal continental, e passou a contar com dois novos comercializadores, a Enat e a Audax.

Segundo dados divulgados hoje pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), o número de clientes no mercado livre cresceu 4% em novembro, cerca de 0,2 pontos percentuais acima da subida verificada em outubro, escreve a Lusa.

Foram também registadas 8.498 mudanças de carteira entre comercializadores.

Os três principais operadores de mercado ¿ EDP, Endesa e Iberdrola ¿ representaram, em conjunto, cerca de 86% dos fornecimentos de energia no mercado livre e detinham aproximadamente 94% dos clientes.

A EDP Comercial manteve-se, em novembro, como o principal operador no mercado livre, quer em número de clientes (com cerca de 84% do total), quer em consumos (com cerca de 44% dos fornecimentos).

Face a outubro, a empresa do grupo EDP aumentou em 0,1 pontos percentuais a quota em número de clientes e reduziu em cerca de 1,4 pontos percentuais a quota em consumo.

No que respeita ao número de clientes, a Iberdrola aumentou em 0,1 pontos percentuais sua quota relativamente a outubro, enquanto a da Endesa baixou 0,2 pontos percentuais.

Relativamente a consumos abastecidos, a Iberdrola (21%) e a Galp (5,9%) registaram aumentos de quota de 1,5 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente.

Já a Endesa (21,3%) registou uma redução da sua quota de mercado de 0,2 pontos percentuais e os restantes comercializadores mantiveram as suas quotas.

O processo de liberalização do mercado retalhista de energia elétrica está em período de transição, com a liberalização plena a ocorrer no final de 2015.