A Segurança Social fez 374 mil penhoras em 2014, no valor de cinco mil milhões de euros, revela o «Correio da Manhã».

Por mês, a média de bens penhorados a trabalhadores e empresas chegou aos 433 milhões de euros.
Comparando com 2013 as penhoras aumentaram 11%, o que significa mais 600 milhões de euros nos bolsos do Estado.

A Segurança Social tem vindo a reforçar as ações de fiscalização, sobretudo no último ano. Empresas, equipamentos sociais e mesmo os beneficiários não escapam ao aperto do controlo do Fisco.