A Câmara Municipal de Lisboa vai descongelar já este mês as carreiras dos seus trabalhadores, o que significa que vão receber mais. Para já, o descongelamento envolve 2.279 pessoas, mas deverá chegar a mais mil, de acordo com informações prestadas à agência Lusa pelo gabinete do vereador das Finanças do município.

Já em janeiro [são] 2.279 pessoas. Com a continuação dos processos de avaliação e da validação das respetivas pontuações, [prevê-se que] venham ainda a ser abrangidos mais cerca de mil trabalhadores municipais".

Para pôr em prática esta medida, a autarquia previu em orçamento uma dotação de 1,3 milhões de euros.

"A fim de garantir a progressão do maior número de trabalhadores que a isso tivessem direito, os trabalhos desenvolvidos pelo município estiveram concentrados na validação dos pontos atribuídos na avaliação de desempenho das pessoas, procedendo-se de seguida à comunicação a cada trabalhador da respetiva situação", explicou o município.

O vereador das Finanças, João Paulo Saraiva,disse à Lusa que a medida avança já este mês porque "houve um esforço dos serviços e o levantamento dos trabalhadores começou a ser feito em outubro". "O município assumiu como prioritário este esforço, desenvolvendo os mecanismos necessários para que os colaboradores já com a avaliação de desempenho efetuada pudessem desde o princípio do ano usufruir do respetivo incremento remuneratório".

A progressão de carreiras é uma medida que se insere no descongelamento permitido este ano pelo Governo.

Também no âmbito do cumprimento do Orçamento do Estado para 2018, diz a autarquia que "serão aplicadas este mês de janeiro as novas tabelas de retenção de IRS, bem como o novo valor da retribuição mensal mínima garantida".