As famílias portuguesas investiram em dezembro quase 600 milhões de euros em certificados de aforro e do tesouro, mais cerca de 90 milhões do que em novembro e resgataram 73 milhões de euros, divulgou o IGCP.

O boletim mensal da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) divulgado esta sexta-feira indica que, em dezembro, as emissões de certificados de aforro totalizaram 240 milhões de euros e as de certificados do tesouro 358 milhões de euro, acima dos 505 milhões que o Estado arrecadou em novembro com estes dois instrumentos.

Também as amortizações subiram de novembro para dezembro: foram resgatados 70 milhões em certificados de aforro no último mês de 2014 (mais dois milhões do que no mês anterior) e quatro milhões em certificados do tesouro (um milhão acima do registado no 10.º mês do ano).

Os números divulgados esta sexta-feira pelo IGCP dão conta de que entre janeiro e novembro foram investidos 2.683 milhões de euros em certificados do tesouro e 2.485 em certificados do tesouro, tendo sido amortizados nos primeiros 11 meses do ano passado 662 milhões de euros.

O saldo dos instrumentos de poupança desde o início do ano atingiu no final de novembro 17.189 milhões de euros, dos quais 12.142 milhões de euros correspondem a certificados de aforro e 5.047 milhões a certificados do tesouro.