A China tornou-se o maior mercado da Rolls Royce em 2013, ultrapassando os Estados Unidos da América, disse a imprensa oficial chinesa no fim de semana.

Dos 3 630 automóveis distribuídos o ano passado pela Rolls Royce, mais de um quarto (28%) foram vendidos na China, refere o China Daily, citando as contas do fabricante.

As vendas na China (incluindo Hong Kong e Taiwan) cresceram 11% em relação a 2012 e o número de cidades chinesas com stands da marca também aumentou, de 13 para vinte.

O modelo com mais saída, e também o mais barato, custa cerca de 4,2 milhões de yuan (cerca de 520 mil euros) - 170 vezes mais do que o rendimento anual per capita entre a população urbana chinesa.



Os chineses mais ricos podem optar por um Rolls Royce Phantom, que custa quase o dobro.

De acordo com a revista norte-americana, em 2013, havia 168 chineses com fortunas superiores a mil milhões de dólares (700 milhões de euros), mais 55 que no ano anterior, e há uma década, apenas um.