O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Carlos Tavares, alertou para o «crédito a mais» das empresas portuguesas, vincando que estas precisam de «mais capital e menos dívida».

As empresas «têm crédito a mais», disse Carlos Tavares no parlamento, reconhecendo que a sua posição possa ser «impopular».

O responsável, que falava na Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública (COFAP), chamou também a atenção para as «fortes limitações à capacidade de investimento e crescimento das empresas».

«Elevados níveis de endividamento, com redução modesta» e «elevada absorção da rentabilidade por encargos financeiros, mesmo com taxas de juro baixas» são fenómenos elencados por Carlos Tavares no que se refere às empresas portuguesas.

O presidente da CMVM sublinhou ainda os «muito elevados níveis de incumprimento» a nível de crédito e os «baixos níveis de autonomia financeira» das empresas.