O porta-voz dos diretores de informação e diretor da "Visão", Pedro Camacho, diz que a consagração da liberdade na pré-campanha é essencial para o trabalho jornalístico e defendeu a revisão "drástica" do quadro de coimas aplicados aos media.

Pedro Camacho, que falava aos jornalistas depois de uma audição na primeira comissão no âmbito das audições relativas à nova apreciação na generalidade do projeto de lei do PSD/CDS-PP sobre os princípios que regem a cobertura jornalística das eleições e referendos nacionais, na sequência de um requerimento do grupo parlamentar do PS, foi citado pela Lusa.

O responsável reagia à posição assumida na comissão pelo deputado do PSD, Carlos Abreu Amorim, segundo a qual é intenção da maioria garantir aos órgãos de comunicação social a liberdade total de cobertura jornalística durante a pré-campanha eleitoral, deixando cair as restrições que constam da proposta em discussão.