O presidente do Bundesbank, Jens Weidman, disse hoje em Berlim que a aplicação de sanções económicas recíprocas entre a União Europeia e a Rússia vão prejudicar muito mais a economia de Moscovo.

Weidmann, durante um encontro com a imprensa estrangeira na capital alemã, afirmou que a dependência comercial russa em relação à União Europeia é «maior» do que o contrário, apesar das importações energéticas.

O escalar da crise na Crimeia, república autónoma da Ucrânia anexada pela Rússia sob o protesto dos países ocidentais, provoca «fatores de risco» menores para a eurozona, na opinião de Weidmann.

O presidente do Bundesbank considerou ainda «relevante a fase débil» em que a economia russa se encontrava antes da crise da Crimeia, pelo que uma situação de bloqueio comercial poderia ter um «efeito de travão».