Quinze países da União Europeia vão ter de devolver 180 milhões de euros aos cofres comunitários por irregularidades nas despesas com dinheiros de Bruxelas, anunciou o executivo comunitário, citado pela Lusa.

As principais correções virão do Reino Unido (60 milhões de euros), Polónia (40 milhões), Itália (13 milhões) e Dinamarca (11,4 milhões), numa lista que, desta vez, não inclui Portugal.

Para além destes países, também a Bélgica, a Alemanha, a Finlândia, a França, a Grécia, a Hungria, a Irlanda, o Luxemburgo, a Letónia, a Eslovénia e a Espanha terão de repor verbas recebidas ao abrigo dos fundos comunitários para o setor da Agricultura.

A devolução do dinheiro foi decidida depois «um exercício periódico que se faz várias vezes por ano para garantir que o dinheiro dos contribuintes europeus é gasto corretamente», afirmou o porta-voz do comissário da Agricultura, Roger Waite.

Os problemas detetados prendem-se com os procedimentos de controlo dos gastos agrícolas, precisou o porta-voz, citado pela agência Efe.