A Comissão Europeia diz que o Governo reduziu até junho de 2013 em 6% o número de funcionários das administrações públicas, uma meta que tinha mais ano e meio para cumprir, mas o corte de 2% ao ano irá manter-se.

O Governo estava obrigado a reduzir em 2% o número de funcionários públicos por cada ano, entre 2012 e 2014, para um total de 6%.

Segundo a avaliação de Bruxelas à oitava a nona avaliações do programa de ajustamento, esta meta foi cumprida logo em junho de 2013.

Apesar da meta ter sido cumprida e não surgir nova redução quantificada da mesma forma no memorando de entendimento, o Governo continua a impor esta regra nas administrações públicas e tem tentado, entre outros, criar um sistema que permita a rescisão com trabalhadores da Função Pública, um deles bloqueado pelo Tribunal Constitucional.