Mantém-se a tendência de queda da Bolsa de Lisboa, numa semana que parece não conseguir sair do lado das perdas. O PSI-20 abriu no vermelho e cai 0,58%, a negociar nos 4.952,51 pontos e com apenas três cotadas a negociar acima da linha de água.

Lisboa segue a tendência europeia de quedas, com os investidores de olhos postos nas negociações do projeto orçamental entre Governo e Bruxelas.

A pressionar o índice, a Mota-Engil desce 2,5%, nos 1,38 euros. A Pharol lidera as quedas, ao deslizar 2,6%, com os títulos a cotar a 0,22 euros.

No setor da banca, o BPI deprecia 1,8%, com as ações a valer 0,96 euros. O BCP perde 1,6%, com as ações a manter-se em pouco menos de 0,04 euros.

A travar maiores quedas, a Teixeira Duarte avança 4.5%, com os títulos a cotar a 0,10 euros.

Destaque também para as subidas e 0,2% da Jerónimo Martins e da EDP.

As bolsas europeias seguem no vermelho, contagiadas pelo sentimento negativo dos mercados norte-americano e asiático. As quedas são ligeiras, numa altura em que o preço do barril de brent recupera ligeiramente no mercado londrino.

Frankfurt desce 0,9%, Milão perde 0,8%, Madrid deprecia 0,6%, Paris cai 0,5% e Londres derrapa 0.3%.