A Bolsa de Lisboa foi o mercado que menos caiu nesta quinta-feira, com as bolsas europeias a serem penalizadas pela pressão sobre a banca italiana, por causa do elevado crédito malparado, mas também pela manutenção das taxas de juro da Reserva Federal norte-americana.

Lisboa recuou uns ligeiros 0,03%, ao mesmo tempo que a bolsa italiana perdia 3,49%, a alemã 2,55%, a madrilena 2,14% e o mercado parisiense 1,33%.

Em Lisboa, o destaque pela negativa foi para o Millennium BCP, banco que desvalorizou 2,350% e que apresenta resultados anuais na próxima segunda-feira. Já o BPI esteve durante o dia a ganhar terreno, mas acabou por fechar com uma variação nula, depois de ontem ter apresentado lucros de 236,4 milhões de euros, com um aumento de 29% da margem financeira.

A EDP foi outro dos pesos pesados a perder terreno, recuou 0,375%, mesmo depois de ter anunciado um crescimento das vendas de electricidade na Península Ibérica em 0,5%.

Ainda nas quedas, a Jerónimo Martins foui alvo da tomada de mais-valias e recuou uns muitos ligeiros 0,081%.

Com nota positiva, a Galp destacou-se com uma valorização de 4,460%, acompanhando a subida dos preços do petróleo.