Os mercados estão cautelosos, mas os investidores mostraram, esta segunda-feira, acreditar que é possível uma solução de governação estável, depois da coligação Portugal à Frente ter ganho as Legislativas de 2015 sem uma maioria absoluta. Vários analistas admitem riscos para a estabilidade, mas dizem acreditar que o PS vai viabilizar um Programa de Governo e o próximo Orçamento do estado, através da abstenção.

Uma nota do Citi Research, hoje publicada,  diz que “tanto o centro-direita (PSD/CDS) como o centro-esquerda (PS) têm defendido a continuação da consolidação orçamental”, pelo que “o risco de uma alteração súbita na direção das políticas continua a ser reduzido”, embora admita o risco de alguma travagem nas reformas estruturais e no caminho do equilíbrio orçamental, “com consequências para o crescimento a médio prazo”.

Os mercados estiveram todo o dia positivos, a reagir mais a estímulos do exterior, do que aos resultados eleitorais.


Juros em mínimos de 5 meses


Os juros da dívida pública portuguesa a 10 anos abriram em queda, a atingir mínimos dos últimos cinco meses, nos 2,287%, numa reação à descida do rating da dívida pública espanhola. A Standard & Poor’s subiu o rating pela primeira vez desde 2009, por causa das expetativas de melhoria do crescimento económico, devido aos efeitos das reformas estruturais e do mercado laboral. Os juros das obrigações do tesouro espanholas a 10 anos desceram para 1,757%.

A Bolsa de Lisboa também esteve a seguir a tendência de recuperação das restantes bolsas europeias, com ganhos robustos de 3,47%.


BCP ganha mais de 10%


A estrela do dia foi o Millennium BCP, com ganhos de 10,899%, para 5,8 cêntimos por ação, mantendo uma recuperação técnica que começou há algumas sessões. Em quatro sessões, os títulos do BCP já subiram 39%, depois de terem perdido 18,5% no espaço de três semanas.

Destaques, pela positiva, ainda para a Mota Engil, que valorizou 7,730% e para a Pharol, que registou ganhos de 7,463%.  A Jerónimo Martins subiu 3,918%, num dia em que todos os 18 títulos do índice PSI20 terminaram em terreno positivo.