Em dois meses, quase cinco mil pessoas perderam o direito a receber o Rendimento Social de Inserção (RSI), segundo os dados do Instituto da Segurança Social (ISS) relativos a outubro, que revela existirem atualmente 206 913 beneficiários.

De acordo com a informação disponível na página da internet do ISS, que publica hoje os dados relativos a setembro e outubro, existem atualmente 206.913 beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI), menos 3 372 do que em setembro e menos 1 480 do que em agosto.

No total, 4 582 deixaram de ter direito a receber esta prestação social, um valor que salta para os 31 997 quando comparados os meses de outubro de 2013 e 2014.

Olhando para a distribuição pelo país, a concentração das pessoas que recebem o RSI faz-se sobretudo nos distritos do Porto (58 617), Lisboa (36 743) e Região Autónoma dos Açores (17 292), seguidos de perto por Setúbal (17 275).

A tendência é semelhante quando se vê a relação entre as famílias beneficiárias, que em outubro são 89 492, depois de em setembro terem sido 90 732 e em agosto 91 578.

Significa isso que, em dois meses, 2 086 famílias ficaram sem o RSI. Já comparando com outubro de 2013, são 11 040 as famílias que perderam esta prestação social, o que representa uma quebra de 11%.

A distribuição geográfica é semelhante, havendo 25 399 no distrito do Porto, 16 018 em Lisboa e 7 685 em Setúbal.

Segundo o ISS, que apresenta dados atualizados a 03 de novembro, o valor monetário médio por beneficiário em outubro situou-se nos 91,40 euros e por família em 195,85 euros.

SV//GC.