O governador do Banco de Portugal (BdP) diz estar «muito confiante» no futuro de Portugal, e que a incerteza causada pela crise política desaparecerá.

«Qualquer incerteza tem impacto no sistema financeiro», afirmou Carlos Costa, à margem de uma conferência em Lisboa, lembrando no entanto que os bancos portugueses comparam «muito bem» em termos internacionais no que toca a rácios de capital.

«Estou muito confiante no futuro do país. A incerteza é inerente a um processo de reflexão que está em curso e essa incerteza desaparecerá logo que esse processo se conclua», considerou.

Declarações feitas numa altura em que os juros da dívida pública a 10 anos voltam a tocar a barreira dos 7% e depois de a Standard & Poor¿s ter cortado o rating do BCP e colocar sob perspetiva negativa os bancos que ainda não estavam. Decisões tomadas na sequência do corte da perspetiva da dívida pública nacional para negativa também, no passado dia 5.