O Banco de Portugal mantém as previsões de crescimento da economia para 2014 e 2015, mas revê em baixa as estimativas para 2016.

Segundo o Boletim de Inverno, o BdP estima um crescimento de 0,9% para este ano, uma décima abaixo do esperado pelo Governo. Para 2015, a previsão é de 1,5%, em linha com as contas do Executivo.

Para 2016, a instituição estima um crescimento de 1,6%, revendo em baixa (uma décima) em relação à previsão anterior.

O BdP antecipa que o PIB vai beneficiar de um crescimento das exportações em 1% este ano, 1,7% em 2015 e 2,1% em 2016. Relativamente a este ano, há uma revisão em baixa das contas, que davam uma subida de 1,5%.

Já a procura interna deverá subir 2,3% este ano, uma revisão em alta em relação aos 1,9% que constavam no boletim anterior.

Para a inflação, as estimativas do BdP são de -01% este ano, uma revisão em alta face à esperada inflação nula. Para 2015, as perspetivas são de uma inflação de 0,7% e de 1% em 2016.

 A instituição sublinha ainda que Portugal tem de cumprir as metas orçamentais acordadas com os parceiros europeus para reduzir a elevada dívida pública.

«Neste quadro, é crucial o cumprimento dos compromissos estabelecidos a nível europeu em termos do processo de consolidação orçamental, que são indispensáveis para sustentar uma trajetória descendente para o rácio da dívida pública», adiantou o BdP.