O banco alemão Deutsche Bank recebeu um tratamento especial do Banco Central Europeu (BCE) nas provas de resistência realizadas este verão à banca europeia, revela o diário britânico Financial Times (FT) esta segunda-feira.

Em causa está a inclusão das mais valias resultantes da venda da participação que o Deutsche Bank detém na entidade chinesa Hua Xia nos resultados dos testes de 'stress' do Deutsche Bank, ainda que o negócio não estivesse concluído no final de 2015, a data limite para incluir estas transações nas provas de resistência.

A venda da posição do banco alemão na Hua Xia foi acordada em dezembro do ano passado e a operação ainda não foi concluída, ainda que o Deutsche Bank acredite que tal vai acontecer este ano.