por 150 milhões de euros

“envolve um apoio público

custo “muito elevado”

“Outros ativos e passivos ficam no Banif, que é a entidade responsável por possíveis litígios derivados da sua atividade no passado, para a sua liquidação ou venda”


“A aquisição do Banif é mais uma demonstração da aposta do banco Santander em Portugal, um dos principais países do grupo. Estamos totalmente comprometidos com o desenvolvimento económico de Portugal e vamos colocar todas as nossas capacidades no apoio ao desenvolvimento das pessoas e das empresas nas comunidades onde desenvolvemos as nossas atividades”, refere Ana Botín, presidente do banco espanhol.


tinha recebido seis propostas