A Comissão Europeia duvida que o Banif seja capaz de reembolsar a ajuda estatal. A dúvida é demonstrada numa carta datada do dia 24 de julho, mas tornada pública por Bruxelas e que está disponível no site da DG-Comp.

"O projeto de plano de reestruturação deve repor a viabilidade do banco num horizonte temporal razoável, com base em medidas internas. A este respeito, a Comissão observa positivamente que o Banif tenciona concentrar as suas atividades potencialmente lucrativas num conjunto de geografias, segmentos de clientes e produtos de maior importância (core), e reunir empréstimos e ativos não produtivos destinados a desinvestimento numa unidade non-core a gerir na perspetiva da maximização do Valor Atual Líquido e de redução do balanço".

“A Comissão tem dúvidas quanto ao facto de o atual projeto de plano de reestruturação fornecer uma base sólida para garantir a viabilidade do Banif no seu conjunto dentro do período de reestruturação e de estar em condições de reembolsar ou remunerar devidamente o auxílio estatal”, lê-se na carta datada do dia 24 de julho e tornada pública a semana passada.

“Estas dúvidas baseiam-se num conjunto de insuficiências identificadas no projeto de plano de reestruturação”.


A Comissão faz ainda saber às autoridades portuguesas que informará as partes interessadas.