O Millennium bcp poderá sofrer perdas superiores a 160 milhões de euros e ver o seu rácio de capital penalizado com a eventual conversão para zlotys de empréstimos que a sua subsidiária na Polónia concedeu em francos suíços, segundo os analistas do BPI citados pela Reuters.

O BPI sublinhou o agravamento do risco na Polónia, onde o maior banco privado português detém 65,5% do Bank Millennium, visto como um dos principais drivers dos resultados do BCP.

Na sequência da forte apreciação do franco suíço, o Governo polaco está a avaliar a possibilidade de converter em zlotys vários empréstimos contraídos na Polónia em moeda helvética.

O Governo polaco já sugeriu que os bancos poderão ter de assumir parte dos custos que tal conversão acarretaria.
«Estas declarações ilustram um aumento do risco político ligado à gestão da carteira hipotecária em moeda estrangeira dos bancos polacos», sublinharam os analistas do BPI.

O zloty desvalorizou-se cerca de 17% face ao franco suíço na sequência da polémica remoção da ligação da moeda suíça ao euro.

«Se assumirmos a conversão dos empréstimos hipotecários em zlotys a um nível intermédio do câmbio face ao franco suiço antes da decisão do Banco Central da Suíça (...) estimamos perdas de 357 ME para a carteira hipotecária do Bank Millennium», adiantou o BPI.

«Se assumirmos que estas perdas são totalmente absorvidas pelos bancos, o impacto líquido no Bank Millennium seria de 250 ME e cerca de 164 ME atribuidos ao BCP», frisou.