A companhia aérea de baixo custo EasyJet anunciou esta terça-feira que cancelou 30% dos voos previstos para quarta-feira em França devido a uma greve de hospedeiras e comissários de bordo franceses.

Os sindicatos protestam contra a instabilidade do planeamento e a redução de 25% do bónus anual distribuído sob a forma de ações aos funcionários e apresentaram um pré-aviso de greve para 31 de dezembro e 1 de janeiro.

A EasyJet precisou em comunicado que cerca de 70 voos serão afetados pela greve, principalmente nos aeroportos parisienses de Roissy Charles-de-Gaulle (24 cancelamentos) e Orly (14).

As previsões para quinta-feira serão divulgadas posteriormente.

Na quarta-feira, a companhia britânica «vai operar 166 voos de e para França», disse a empresa à France Presse.

A 25 e 26 de janeiro já tinham sido cancelados 38 dos 185 voos previstos devido a uma primeira paralisação.

À semelhança do que ocorreu na semana passada, Lyon também será bastante afetado pela greve com 20 voos cancelados na quarta-feira. Os aeroportos de Nice, Toulouse e Lille também serão atingidos.

A administração e os sindicatos reataram esta terça-feira à tarde o diálogo, por conferência telefónica, mas sem sucesso.