A Honda vai chamar à revisão mais quatro milhões de veículos nos Estados Unidos e noutros países devido a defeitos nos airbags, anunciou o presidente da empresa.

A nova chamada à revisão acontece depois de uma investigação das autoridades norte-americanas sobre os problemas detetados no sistema de airbag produzido pela empresa japonesa Takata, e que causaram a morte de pelo menos quatro pessoas nos Estados Unidos e uma na Malásia.

A revisão foi anunciada por Takanobu Ito, presidente da Honda, em entrevista ao jornal Nikkei.

O fabricante já tinha recomendado a revisão de seis milhões de veículos em todo o mundo devido a falhas nos airbags, ampliando recentemente essa medida a outros três milhões de automóveis nos Estados Unidos, de modo a determinar a causa do defeito.

Agora, a Honda estendeu a chamada à revisão a outros três milhões de veículos nos Estados Unidos e a cerca de um milhão na China, no Japão e noutros países, elevando o total para 13 milhões de veículos que terão de passar pelas oficinas, afirmou o presidente da empresa.

«Se existe o mesmo problema em diferentes países, queremos responder da mesma forma em todos eles», disse Takanobu Ito.

A Takata, o fabricante japonês de airbags, recusou fazer uma chamada à revisão nos Estados Unidos, apesar de as autoridades norte-americanas terem alertado para a possibilidade de multas milionárias.