A marca de luxo Audi, pertencente ao grupo Volkswagen, e Chrysler, que se fundiu com a italiana Fiat, cometeram um «comportamento monopolista» na China, revelou esta quarta-feira o regulador do país, prometendo punição para as marcas.

Um porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reformas também confirmou uma investigação à Mercedes-Benz, de acordo com a transcrição revelada na internet de uma conferência de imprensa depois de uma investigação a um escritório da Mercedes na segunda-feira.