Os preços dos transportes públicos urbanos de Lisboa e do Porto vão manter-se inalterados no próximo ano, confirmou hoje à agência Lusa fonte oficial do Ministério do Ambiente.

A notícia de que as tarifas das rodoviárias Carris e STCP, dos metros de Lisboa e Porto e da Transtejo/Soflusa (transporte fluvial) não vão sofrer aumentos em 2016, não havendo sequer lugar a uma atualização em função da taxa de inflação, foi avançada esta tarde nas edições ‘online’ do Jornal de Negócios, que citou o ministro João Matos Fernandes, e do Dinheiro Vivo.

Contactado pela Lusa, o gabinete do ministro do Ambiente explicou que os aumentos das tarifas “não se justificam”, em função, nomeadamente, da baixa dos preços dos combustíveis, além de o Governo defender “o incremento da mobilidade dos transportes públicos”.

Em 2015 as tarifas destes transportes também não sofreram aumentos, enquanto em 2014 o aumento médio do preço dos transportes tinha sido de 1% e no ano anterior de 0,9%.

Segundo o Jornal de Negócios, em 2012 a subida foi de 5%, depois de em agosto de 2011 o Governo de Passos Coelho ter decidido um aumento extraordinário destes preços, na ordem dos 15%. Em janeiro desse ano os títulos dos transportes públicos tinham subido 4,5%.

Por decidir estão ainda as atualizações dos preços dos comboios da CP.